O que é dureza cálcica e como ela influencia no tratamento da água?

Na escola todo mundo aprendeu que a fórmula da água é composta por duas moléculas de hidrogênio e uma de oxigênio. Mas essa seria, digamos, uma água simples, básica. A que recebemos de concessionárias públicas ou mesmo a vinda de poços artesianos, costuma ter outros elementos químicos como flúor— que ajuda no controle da cárie—, ou ainda o hipoclorito de cálcio, que tem ação desinfectante.

O problema é que o cálcio na água da piscina, em quantidades desproporcionais, pode gerar problemas de dureza cálcica da água. Quer saber como isso acontece e como resolver? Continue lendo e aprenda já!

Entenda como a dureza cálcica acontece

A dureza cálcica da água acontece por causa da presença de sais de cálcio. Quando há excesso desses íons dizemos que a água está dura, o que pode acarretar incrustações e depósitos nas paredes e pisos da piscina. Também pode ocorrer alteração na cor da estrutura da piscina, que fica branca ou acinzentada por causa do hidróxido de cálcio, e deixar a água turva. Esse excesso também dificulta a ação desinfectante do cloro.

Já quando existe uma baixa dos íons de cálcio, dizemos que água está mole. Isso gera problemas de corrosão de metais e de materiais que tenham cálcio na sua composição, como rejunte, cal, cimento ou gesso.

Aprenda a resolver a dureza cálcica da água

O ideal é que a dureza da água esteja entre 200 e 400 ppm (parte por milhão). Ela ainda deve se equilibrar com o pH e com a alcalinidade da água.

Para fazer a medição da dureza da água, você deve adquirir um estojo de análises. São fitas que reagem ao cálcio encontrado na água da piscina e que indicam se ele está em desacordo não.

Caso seja constatado que a água de sua piscina está dura, com ppm acima de 400, você deverá substituir uma parte dela para readequar sua quantidade de cálcio. Geralmente, isso acontece de forma natural, com perdas, evaporação e retrolavagens. Mas, caso não seja suficiente, substitua 5% do total da água da piscina e faça a medição do cálcio novamente. Repita a operação até ele se adequar.

Já se a dureza cálcica estiver baixa e a água estiver mole, utilize um produto chamado elevador de dureza cálcica para corrigir o problema. Trata-se de um composto de cloreto de cálcio, que age quando é aplicado diretamente na água. Siga as instruções do rótulo do produto para saber das quantidades a serem aplicadas de acordo com o tamanho de sua piscina.

Tenha sempre uma piscina limpa

Como vimos, a dureza cálcica não é uma questão difícil de resolver e só vira um problema se não houver monitoração. Com um simples estojo de análises, é possível verificar a qualidade da água de sua piscina e evitar aborrecimentos maiores no futuro.

Agora que você já aprendeu a lidar com a dureza cálcica da sua piscina, que tal conhecer outras dicas para mantê-la sempre limpa e bem cuidada? Baixe agora mesmo nosso e-book com dicas de manutenção e limpeza e dê adeus à sujeira na piscina!

Gostou do texto?
Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

Um comentário para “O que é dureza cálcica e como ela influencia no tratamento da água?”

  1. edson disse:

    Excelentes essas informações básicas sobre o equilíbrio químico de água de piscina. Tenho um amplo conhecimento na parte física, estou aprofundando os conhecimintos na parte química, gostei dos textos da TIBUM PISCINA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *