140504-veja-agora-4-dicas-para-comecar-a-praticar-mergulho-na-piscina

Veja agora 4 dicas para começar a praticar mergulho na piscina!

Ter acesso a uma piscina pode representar uma dose garantida de diversão e um refresco nos dias mais quentes. Seja em seu quintal ou mesmo em uma aula de natação, tudo começa com um mergulho. Entretanto, se você quer ter segurança e não sabe bem como fazer isso, é importante ficar atento a algumas técnicas.

Continue a leitura e conheça dicas para começar a praticar mergulho na piscina. Vamos abordar questões de segurança, técnicas de mergulho e o uso de equipamentos. Confira!

1. Conheça o local do mergulho

Antes de planejar um mergulho é fundamental conhecer bem o local onde vai praticá-lo. Seja no trampolim ou na borda da piscina, é importante que você investigue as condições físicas e as especificidades de cada um deles.

No trampolim, você vai precisar observar a altura, se os fixadores estão em boas condições e, principalmente, a envergadura da prancha, já que a resistência e a força contrária que ela exerce sobre o peso é o que vai fazer com que seu corpo alavanque.

Já em relação à borda da piscina, preste atenção se há substâncias oleosas que podem ser escorregadias que podem causar acidentes graves, como óleo bronzeador, protetores solares ou sabonetes, e se há azulejos ou peças soltas. — essas peças, além de prejudicar o seu equilíbrio, podem ser cortantes.

2. Atente-se à segurança

Quando se fala em mergulho, segurança nunca é demais! Para evitar qualquer acidente é imprescindível ter uma piscina de qualidade e que essa piscina tenha profundidade suficiente para um mergulho seguro, pois a altura mínima recomendada é de 2,5 metros. Lembre-se também de conferir a altura do salto pretendido para evitar surpresas.

3. Treine as técnicas de mergulho na piscina

Existem algumas técnicas de mergulho na piscina que podem lhe ajudar a ter um melhor desempenho e ainda evitar entradas desastrosas, como a famosa barrigada. Confira:

  • posição dos pés: a distância entre os pés deve ser a mesma da largura do ombro e é importante que eles estejam totalmente em contato com a prancha;
  • posição dos braços e mãos: você pode unir as palmas das mãos sobre a cabeça, comprimindo as orelhas com os bíceps. Não é recomendado que aponte as mãos para o fundo da piscina, mas que se faça um ângulo de 30º em relação à superfície;
  • posição da cabeça: é importante manter o queixo apoiado no peito. Esta dica é ideal até para quem usa óculos de mergulho, já que evita lesões no rosto devido ao impacto na água;
  • posição do corpo: identifique o ponto de inclinação que lhe permita mergulhar mais longe possível da borda;
  • respiração: a respiração na água exige muito mais esforço e, por isso, a principal dica é concentrar-se na expiração.

4. Use os equipamentos certos

Existem alguns equipamentos que facilitam a vida de todo mergulhador. O principal deles é o snorkel, que é um tubo de respiração com um formato semelhante a um J que é acoplado à máscara de mergulho e é indicado para atividades que exigem apenas o ar dos pulmões, como mergulhos rápidos em piscinas.

Outros equipamentos também são bem-vindos, como roupa de mergulho, que pode lhe proteger do impacto na água, protetores auriculares e sapatilhas. A prática do mergulho na piscina pode ser muito divertida e prazerosa e, combinada com a natação, pode trazer diversos benefícios para o corpo. Então, pratique com segurança.

E aí, gostou das nossas dicas? Que tal aproveitar um pouco mais os benefícios da piscina lendo sobre cromoterapia na água?

banner_finalpost
Gostou do texto?
Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *