Saiba como tratar uma piscina aquecida da maneira certa

Muito comum em clubes e em academias, as piscinas aquecidas têm ganhado cada vez mais espaço nas residências. Uma vez que os moradores desejam poder curti-las durante todo o ano, inclusive nas estações mais frias.

Entretanto, é preciso saber como tratar uma piscina aquecida, visto que, ao contrário do que muitos acreditam, a limpeza e a manutenção dela é diferente da realizada nas piscinas tradicionais.

Sendo assim, ao continuar a leitura deste artigo você descobrirá o porquê dessa diferença e o que será necessário fazer para manter saudável a água de uma piscina aquecida.

Quais são as principais diferenças entre uma piscina convencional e uma aquecida?

Ao comparar uma piscina aquecida com uma tradicional, à primeira vista, é possível observar semelhanças entre elas. Visto que a única diferença perceptível é a presença do sistema de aquecimento de água. Contudo, a principal distinção entre os dois modelos se baseia nos cuidados que deverão ser realizados para mantê-la limpa e saudável.

É preciso saber que quanto maior for a temperatura da água, mais trabalhoso e caro será manter a piscina em condições de uso. Por isso, é essencial avaliar com cuidado se existe a viabilidade de instalar um sistema de aquecimento no modelo de sua residência.

Como a temperatura da água influencia no tratamento e limpeza de uma piscina?

Para conseguir entender o porquê de uma piscina aquecida necessitar de mais cuidados, é preciso saber que, normalmente, a temperatura média da água de uma versão tradicional fica em torno dos 18 ºC. Sendo assim, nesse estado, ocorre uma baixa proliferação de microrganismos.

Logo, após o aquecimento as bactérias e as algas encontram um ambiente mais confortável, fazendo com que ocorra um aumento de sua reprodução. Isso faz, caso não ocorra um tratamento adequado, com que os banhistas tenham sérios riscos de sofrerem problemas de saúde.

Outro fator que a elevação da temperatura provoca é a aceleração da decomposição do cloro, que forma com mais facilidade a cloramina. Portanto, a piscina começa emana um forte odor dessa substância — o que leva à falsa percepção de seu excesso —, podendo provocar ardência nos olhos.

Como tratar uma piscina aquecida?

Basicamente, o tratamento de uma piscina aquecida não apresenta diferenças ao que é realizado nas que não têm aquecimento. Todavia, devido ao aumento da temperatura da água, ocorre a potencialização da decomposição do cloro e na proliferação de microrganismos, fazendo com que os cuidados sejam necessários de maneira mais constante.

Por esse motivo, para manter bons níveis de cloro, após acionado o sistema de aquecimento, recomenda-se a sua medição a cada hora. Ao perceber que ocorreu uma estabilização dos valores, o acompanhamento poderá ser reduzido para a cada 12 horas. Após esse período, caso seja observado que não ocorreram novas mudanças, a mensuração poderá ser feita uma vez ao dia.

Caso a piscina aquecida seja utilizada com muita frequência, é preciso ter um cuidado maior com a limpeza das bordas. Uma vez que, com o aumento da temperatura da água, o banhista tende a suar mais e, o que resulta em um maior acúmulo de oleosidade nas beiradas. Portanto, será indispensável o uso mais frequente do limpa-borda.

Diante dessas diferenças, é importante saber como tratar uma piscina aquecida. Caso contrário, existem sérios riscos de que a manutenção seja feita da forma incorreta, resultando em uma maior probabilidade de que os banhistas tenham problemas de saúde.

Caso você tenha gostado dessas dicas, não deixe de assinar nossa newsletter. Dessa forma, você receberá, em primeira mão, os últimos artigos de nosso blog. Até a próxima!

Gostou do texto?
Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *