Saiba agora se a água da piscina faz mal para o cabelo

O calor está chegando! E, nos dias quentes, nada melhor do que se refrescar junto a família e amigos em um bom banho de piscina.

Mas grande parte das mulheres compartilha a mesma dúvida sobre esse momento: a água da piscina faz mal para o cabelo?

É comum ouvir relatos sobre fios ressecados, quebradiços e até esverdeados. Porém, antes de se desesperar e deixar de curtir a água para garantir a saúde dos fios, é importante conhecer a causa desses problemas e entender como se prevenir.

Para ajudar você a aproveitar a sua piscina sem medo de estragar o seu cabelo, preparamos algumas dicas que serão ótimas para evitar esse problema. Confira!

Cuidado com o cloro e com os componentes químicos

Para manter a água sempre limpa e proteger o ambiente de micro-organismos que podem causar doenças, é comum fazer a manutenção da piscina com cloro.

Ao mergulhar, o cabelo absorve a água da piscina e incha, o que provoca pequenas aberturas na cutícula dos fios, deixando-os vulneráveis à penetração do cloro. O baixo pH do produto deixa o cabelo mais fraco e quebradiço e, como consequência, mais suscetível à queda.

Uma alternativa ao cloro é a utilização da água salinizada na piscina. Essa, além de proporcionar benefícios para a saúde do cabelo, é mais sustentável e agride menos a natureza.

Outro problema que atinge principalmente as pessoas que têm o cabelo mais claro é o tom esverdeado que fica nos fios logo após um banho de piscina.

Isso é causado pelo sulfato de cobre, substância encontrada em diversos produtos utilizados nos processos de limpeza da piscina, nos componentes de alguns equipamentos e nas tubulações.

Como o cobre se dissolve na água, a substância entra em contato com os cabelos, fixando-se nas proteínas dos fios. Por isso, é importante estar atento e, quando possível, optar por produtos que não tenham cobre em sua composição.

Prepare-se antes de entrar na água

Manter os fios hidratados ajuda a evitar os problemas causados pelo cloro. E alguns truques podem fazer a diferença no resultado final. Antes de cair na água, é importante aplicar um protetor solar ou um selador para proteger a cutícula do cabelo.

Outro truque interessante é molhar os fios em água corrente antes do mergulho. Fazendo isso, eles ficarão saturados de água, evitando que o cloro entre nas cutículas e cause danos.

Cuide dos fios após o banho

Outra dica valiosa é, ao sair da piscina, lavar novamente os cabelos em água corrente para retirar o cloro, preferencialmente antes que eles sequem. Quanto menos tempo o produto ficar nos fios, menos efeito negativo fará.

Caso não tenha químicas (como progressiva ou selagem), aplicar um shampoo anti-resíduos também pode ajudar. É importante ressaltar que, quanto mais hidratado o cabelo estiver, menos ressecado ele ficará em contato com a água da piscina.

Ao menos uma vez por semana, é importante aplicar cremes hidratação e ampolas de tratamento de rápida ação nos fios.

Fazer a manutenção corretamente e com os produtos adequados irá evitar que a piscina faça mal para o cabelo. E com essas dicas, você poderá relaxar e se preocupar um pouco menos com os danos causados aos fios.

Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a descobrir se a água da piscina faz mal para o cabelo!

Gostou do texto?
Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

Um comentário para “Saiba agora se a água da piscina faz mal para o cabelo”

  1. Muito boa as dicas mesmo. Sempre busco informações desse tipo para aprender e entender, porém a transparência como se beneficia dessas dicas e aplica mesmo é dificil encontrar como encontrei aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *