3 dicas para montar jardins verticais em casa

Muito mais do que apenas um recurso usado para melhorar a estética de um ambiente, os jardins verticais proporcionam aos moradores de uma residência diversas vantagens em sua qualidade de vida. Por isso, não é por acaso que as paredes verdes estão sendo cada vez mais usadas, principalmente nas grandes cidades.

Elas podem ser empregadas tanto em ambientes internos com pouca iluminação, até em fachadas que recebem incidência direta dos raios solares. No entanto, é preciso ter alguns cuidados para que as plantas possam crescer e se desenvolver.

Para que você saiba um pouco mais sobre esse importante recurso de decoração, separamos algumas dicas para jardins verticais. Boa leitura!

Benefícios do jardim vertical

Usados como uma intervenção paisagística em ambientes internos e externos, os jardins vegetais proporcionam vantagens que vão muito além da estética.

Caso eles sejam instalados nas fachadas de uma construção, as paredes verdes melhoram o isolamento acústico e térmico de uma edificação. Isso se deve ao fato de que a vegetação impede a propagação de ruídos e evita que o calor proveniente do Sol aqueça as paredes. Dessa forma, o ambiente se encontra mais fresco, o que evita o uso de ar condicionado — e ainda proporciona economia de energia elétrica.

Por realizar fotossíntese, as plantas possuem um papel fundamental na renovação de gases. Com isso, a residência ganha um ar mais puro e, dependendo da espécie cultivada, perfumado.

Dicas para jardins verticais

1. Observe as características do ambiente

Antes de começar o cultivo das plantas, o primeiro passo é avaliar as condições do ambiente de instalação do jardim vertical. Dessa maneira, é possível escolher espécies que se adaptem mais facilmente em cada espaço.

É preciso lembrar que uma parede verde pode ser instalada em qualquer ambiente de uma residência, já que esse recurso é utilizado para otimizar a área útil. Além disso, é possível cultivar a maioria das espécies de plantas, desde que se proporcione um espaço adequado para que as raízes se desenvolvam e que o local possua uma incidência solar adequada.

2. Avalie a estrutura do jardim vertical

Como um jardim vertical pode ser instalado em qualquer parede, é preciso avaliar se ela suporta a estrutura a ser construída. Outro ponto importante a ser avaliado é a probabilidade de ocorrência de infiltrações.

Assim, é preciso escolher um material adequado e que caiba no orçamento. É possível encontrar no mercado diversas soluções, que proporcionam ambientes belos e com bom custo-benefício. Outra boa dica é reciclar, pois, muitos materiais que seriam descartados podem se transformar em belos jardins — como os badalados paletes e caixotes de feira.

3. Fique atento com a manutenção

Não adianta apenas instalar um jardim vertical. Para que ele se mantenha bonito e saudável, é preciso realizar uma manutenção constante. Por isso, é preciso ficar atento quanto à irrigação, já que a demanda hídrica da vegetação plantada em pequenos recipientes é grande.

Outro fator importante é a adubação, que deve ocorrer em pequenos intervalos de tempo, visto que a própria irrigação acelera a perda dos nutrientes do solo. Assim, é preciso ficar atento aos sintomas de deficiência nutricional para que o jardim vertical não definhe.

Apesar de demandar um certo cuidado, uma parede verde proporciona diversos benefícios, os quais justificam o trabalho realizado.

Caso você tenha gostado dessas dicas para jardins verticais, curta nossa página no Facebook. Nela existem artigos tão bons quanto este. Até a próxima!

Gostou do texto?
Receba tudo no seu email! Prometemos não enviar spam!

Confira também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *